28 de dez de 2014

Mourinho e o novo Chelsea


«A nossa criatividade vem da qualidade dos jogadores e da ideia de jogo que temos vindo a perseguir desde o início da época.»

«Somos muito melhores quando temos a bola. Na temporada passada éramos muito fortes defensivamente e organizados, mas faltávamos criatividade. O desafio, nesta temporada, era trazer essa criatividade e dinâmica sem perder as qualidades defensivas»

Foram estas as declarações de Mourinho há 2 ou 3 dias, e presumo que hoje ainda acredite nelas. Diz Mourinho que a criatividade do seu modelo de jogo vem da qualidade dos seus jogadores e da ideia de jogo que tem vindo a trabalhar durante o inicio da época. A 1ª parte da sua afirmação é facilmente confirmável se olharmos para o 11 base do Chelsea este ano. Com Fábregas Matic, Oscar, Willian e Hazard, qualidade técnica e criatividade é coisa que não falta. Já a 2ª parte, ou seja, a que diz respeito à ideia de jogo, neste caso o processo ofensivo, é que me parece totalmente errada.

Não só não são principios coletivos de qualidade, como em nada evoluíram em relação à época passada. O Chelsea, neste momento da época, assim como o do ano passado, depende muito da qualidade individual dos seus executantes porque os seus comportamentos coletivos ofensivos são fracos, para não dizer pior. Não era este o Chelsea de inicio de época.. 















27 de dez de 2014

Seja bem-vindo Mata




Que bom que é ver a qualidade técnica, a inteligencia e a criatividade tudo junto num só jogador







25 de dez de 2014

Podes repetir, Muller?


«É mais fácil jogar se tens sempre a posse de bola, isto porque pensas: “Se tenho a bola quase sempre, então o adversário não pode criar perigo".» Muller


Muller disse jogar mas podia ter dito defender e a afirmação continuava a ser totalmente verdadeira, embora muitos e bons treinadores continuem a pensar que para defender bem é preciso recuar as linhas, abdicar de ter a bola e colocar em campo jogadores de características mais defensivas, a verdade é que se a tua equipa tem a bola, então o adversário não pode criar perigo. 

O Bayern de Pep Guardiola é o espelho de como bem defender com bola e isso reflete-e ao nível do número de golos sofridos na Bundesliga. Os 4 golos sofridos com 17 jornadas decorridas fazem da formação bávara uma das equipas menos batidas da Europa, isto se não for mesmo a menos batida. Não tendo como objectivo manter a posse de bola só para evitar que o adversário a tenha, a verdade é que através da sua excelente organização ofensiva, da qual faz parte a  elevada % de posse de bola com qualidade que tem em cada encontro, a equipa de Guardiola não possibilita aos adversários a oportunidade de criar muitas situações de perigo para a baliza de Neuer. 







21 de dez de 2014

Cobertura e contenção


Nem sempre a linha da cobertura deve estar mais baixa que a contenção. Em zonas mais próximas da baliza, ou seja, onde um remate pode facilmente dar golo, ambas as linhas devem estar o mais próximas possíveis, para que caso a contenção seja batida, o portador da bola não tenha tempo nem espaço para executar.

No 1º golo do Liverpool, foi este o comportamento defensivo do Arsenal. 

8 de dez de 2014

Maurício Nascimento


Toda a inteligencia de Mauricio demonstrada num pequeno lance 


29 de nov de 2014

Jonas


Qualidade técnica, criatividade e inteligência. Eis Jonas  


22 de nov de 2014

Explorar a profundidade


Nada melhor do que obrigar a linha defensiva a percorrer o caminho contrário ao do jogador que irá explorar a profundidade para que a linha defensiva fique toda batida. 


14 de nov de 2014

13 de nov de 2014

«Nem contra a Alemanha faria marcação especial» - Fernando Santos


"Nem que jogasse contra a Alemanha iria marcar Muller, não iria marcar nenhum jogador homem a homem"

Hum.. 



9 de nov de 2014

Transição rápida....e temporização


Lição rápida de como a temporização é importante, mesmo que seja numa situação de transição rápida. Benzema explica


 
(5x3 e não 4x3)

Pellegrini Pellegrini


Não me querendo armar em vidente, parece cada vez mais perto o despedimento de Manuel Pellegrini do cargo de treinador do Manchester City. Decorridas 11 jornadas da Premier League e 4 da Champions League os resultados não são nada animadores e em nada condizem com a qualidade dos plantel que tem ao seu dispor. Resta a Manuel Pellegrini inverter rapidamente o rumo dos acontecidos se não se quiser tornar no mais recente desempregado...milionário

23 de out de 2014

18 de out de 2014

Fábregas e os apoios frontais


A importância da proximidade dos apoios demonstrada num lance conduzido pelo maestro Cesc

9 de out de 2014

Benzema

Por muitos criticado, o trabalho de Benzema (que eu adoro) é reconhecido pelos seus colegas de equipa. Há uns dias foi Ronaldo a elogia-lo (com tanto golo que marca graças a ele é o minimo que pode fazer) agora Varane:

"Benzema, más que un '9' es un nueve y medio"

"Su talento le permite hacer goles, pero también distribuir juego"



A qualidade de movimentação de Benzema, a maneira como serve de apoio para os colegas, o modo como constantemente toma as melhores decisões em pro do coletivo fazem dele um dos melhores avançados do Mundo ainda que muitos o critiquem por não ter uma média de golos tão elevada como outros. Varane mostra saber na perfeição aquilo que o seu colega de clube e seleção oferece ao jogo.

Mais do que um simples finalizador é também um construtor, um criador de situações de finalização para os seus colegas porque tem qualidade técnica e inteligencia para tal. Quantos e quantos golos Ronaldo não marcou porque Benzema fixou mais que um jogador e soltou a bola no tempo certo? Quantos foram os golos do Real Madrid que nasceram de apoios frontais de Benzema? Muitos certamente. 

Infelizmente há muita boa gente que continua a olhar para o trabalho de um avançado e julga-lo com base no número de golos que ele próprio marca. Na minha opinião, é uma analise muito redutora tendo em conta o futebol da actualidade. Vários foram os jogos em que Benzema mesmo sem marcar foi fundamental para a vitória dado o elevado número de situações de finalização que proporciona aos seus colegas. Aproximou ou não aproximou a sua equipa do sucesso mesmo sem marcar golos? A resposta é obvia. 




5 de out de 2014

Ronaldo


Lance de fácil decisão mas que nem todos os jogadores tomam, como pode ver aqui


30 de set de 2014

18 de set de 2014

Bayern versão 3x5x2


Não foi a primeira vez que o Bayern utilizou o sistema táctico 3x5x2 (ou 5x3x2 mais em organização defensiva) mas nunca o tinha observado com atenção suficiente para tirar algumas ilações. Fi-lo no jogo da 1ª jornada da Champions League contra o Manchester City e fiquei agradado com o que observei principalmente quando o Bayern se encontrava sem bola. Alguns exemplos:








Em organização ofensiva os principios a que Guardiola já nos habituou. Proximidade dos apoios, ocupação do espaço entre-linhas e utilização do corredor central.

















© Domínio Táctico 2012 | Blogger Template by Enny Law - Ngetik Dot Com - Nulis