30 de ago de 2014

Everton vs Chelsea e o festival de golos

Jogo atípico até para a Premier League. 9 golos em 90 minutos não é coisa a que se assista todos os jogos. No que diz respeito à emoção foi um jogo perfeito já no que diz respeito à organização deixou muito a desejar. Defensivamente foram muitos os erros cometidos por ambas as equipas, fator que contribuiu muito para o elevado número de golos marcados. 

Mourinho voltou a desiludir, mesmo tendo o Chelsea goleado o Everton em sua casa. Começou cedo a ganhar e isso foi prejudicial para a qualidade do futebol apresentado. Baixou muito as linhas e deu o controlo do jogo ao adversário tendo como único objectivo aproveitar as transições. Ter Ramires e não ter Oscar apresenta um decréscimo de qualidade muito grande, principalmente em organização ofensiva. Infelizmente Mourinho continua com a ideia de que para defender melhor um resultado vantajoso deve meter o maior número de defesas e trincos possíveis em campo. Terminou o jogo com 5 defesas e 2 trincos em campo.

Alguns erros na organização defensiva do Chelsea resultaram em 3 golos sofridos, alguns facilmente evitáveis como por exemplo o lance do 2º golo:

Individualmente destacar 3 jogadores: Matic, Fábregas e Diego Costa. Os dois primeiros pela qualidade que oferecem em posse. Critério e qualidade de passe, tomada de decisão e qualidade técnica fazem deles uma das melhores duplas de médios do Mundo. Diego Costa, não oferece praticamente nada a não ser no momento da finalização, mas a verdade é que nesse momento tem contribuído da melhor maneira. 4 golos em 3 jornadas. Muito bem principalmente no que diz respeito a explorar a profundidade. Infelizmente no resto revela-se um jogador fraco. Muito mal nos apoios, na recepção e no passe, acumulou mais de uma dezena de perdas de bola. 

No que diz respeito ao Everton, o destaque (negativo) vai obviamente para a sua organização defensiva. Demasiados erros para um jogo só, ainda por cima contra a equipa mais forte individualmente da Liga Inglesa. Apesar de ser uma equipa bem organizada defensivamente, a sua linha defensiva não funciona como uma verdadeira linha e isso foi bem visivel no jogo frente ao Chelsea. Demasiado o espaço entre os elementos e má coordenação entre os centrais são dois exemplos claros de debilidades defensivas que este Everton apresenta e que muito contribuíram para o facto de terem sofrido 6 golos no seu próprio estádio. 






2 comentários:

Futebol Táctico disse...

A verdade é que esperava mais deste Everton de Martinez na 2ª época. Muito fraca a linha defensiva que conta com 4 elementos da temporada transacta ...

Artur Semedo disse...

linha defensiva, mas não linha recta. quanto muito, linha ziguezagueante... no primeiro golo, a repetição da câmara alinhada com a entrada da área dá uma clara imagem disso.

© Domínio Táctico 2012 | Blogger Template by Enny Law - Ngetik Dot Com - Nulis