26 de abr de 2015

Campeões há muitos, Guardiola só há um

Apelidado de anárquico por uns, elogiado por outros, o Bayern foi novamente campeão sem dar qualquer hipótese à concorrência. Verdade seja dita, a concorrência foi demasiado dócil para um Bayern tão forte, mas tal não retira mérito nenhum ao titulo conquistado por Guardiola. Não me custa imaginar um lista de 10 treinadores que fossem capazes de ser campeões este ano se tivessem no lugar dele, mas dificilmente algum o faria com a qualidade de Pep. 

Guardiola representa há vários anos aquilo que o futebol tem de melhor. Para ele, ganhar não chega, ganhar não o satisfaz, se não for associado a um futebol de qualidade, se não for claramente a equipa que melhor qualidade de jogo apresenta. É por isso que inova, inventa, experimenta, tudo com o objectivo de colocar a sua equipa a jogar o melhor futebol possível. Desde de jogar apenas com um defesa central, a colocar os defesas laterais a iniciar o processo ofensivo como médios interiores. o desejo de Guardiola em fazer evoluir o seu modelo de jogo parece nunca ter fim. É este o maior elogio que se pode fazer a um treinador, que apesar de já ter ganho tudo no futebol, de ser de longe o treinador que melhor coloca a sua equipa a praticar um futebol de excelência, nunca pára de imaginar de que maneira pode melhorar. 

Quem gosta verdadeiramente de futebol, tem, obrigatoriamente, de gostar de Guardiola e das suas ideias. Tem de adorar um treinador, que além de ganhar, proporciona a quem assiste aos seus jogos... futebol. Parece simples e fácil tal feito, dado que tem um plantel cheio de qualidade individual, mas quantas não são as equipas, que mesmo tendo no seu plantel vários jogadores de topo Mundial ,apresentam um futebol medíocre por culpa do seu treinador? 

Vale mais assistir a pequenos vídeos sobre a época do Bayern, que a 90 minutos, de certos jogos e de certas equipas


Campeões há muitos, mas Guardiola há apenas um, porque para ele, ganhar é "apenas" uma consequência natural de praticar um futebol de qualidade. 

3 comentários:

Rafael Antunes disse...

AMEN!

Jose Castro disse...

Crítica indireta a Mourinho? Ahahah
Agora para ele mesmo que tenha 1% de posse de bola, mas que marque golo é igual e depois desculpa-se com os campeonatos ganhos. No Emirates foi mais do mesmo.

Jose Castro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
© Domínio Táctico 2012 | Blogger Template by Enny Law - Ngetik Dot Com - Nulis