28 de ago de 2015

Mercado quase a encerrar: O que falta aos 3 grandes


Benfica

Lateral esquerdo- É na minha opinião a posição que o Benfica necessita mais de reforçar. De raiz conta apenas com Eliseu que está longe de ser um lateral esquerdo de qualidade.

Extremo- Se Gaitán e Ola John permanecerem no plantel, deixa de ser uma prioridade mas tendo em conta que a saída de ambos é um cenário que pode vir a acontecer, a contratação de um extremo torna-se, na minha opinião, necessária. Taarabt parece ser uma opção a longo prazo dado que pouco jogou na pré época e ainda não se estreou oficial pelo Benfica. Se a isso juntarmos a lesão de Sálvio e as hipotéticas saídas de Gaitán e Ola John fica claramente a faltar um extremo a este Benfica. 

Porto

Médio criativo- 8 ou 10, pouca importa. O que o Porto precisa, e muito, é de um médio com características muito diferentes dos habituais titulares no trio de meio campo. Um médio criativo é fundamental para que o Porto seja mais forte em organização ofensiva, principalmente pelo corredor central. Se o Porto já é uma equipa que ataca preferencialmente por fora, sem a contratação de um médio mais criativo, o jogo interior ficará ainda mais pobre. 

Lateral esquerdo- Apesar da contratação de Cissokho, a posição de lateral esquerdo, é na minha opinião, a 2ª posição que o Porto mais precisa de reforçar. Alguém mais competente defensivamente e com mais qualidade técnica para fazer face à venda de Alex Sandro que era um dos melhores do Mundo na sua posição. 

Sporting

Lateral direito- João Pereira é muito provavelmente o pior jogador do Sporting, visto que é dos poucos que consegue ser mau em tudo o que faz. Péssimo defensivamente, irá ser certamente um dos principais responsáveis por grande parte dos golos sofridos. 

Avançado- Slimani revela muitas dificuldades quando baixa. E num modelo de jogo que pede aos avançados que serviam varias vezes de apoio, as perdas de bola são demasiadas, ainda que se espere muitos golos dele. Montero, talvez por não oferecer o que Jesus pede em termos de agressividade parece não ser uma opção muito válida. Resta Teo que apesar de nem ser um mau finalizador está longe de ser o que o Sporting precisa naquela posição. 


14 comentários:

GC disse...

Enquanto sportinguista, 1000% de acordo. E acho que a questão da intensidade é crucial no apagamento do Montero. Vi ao vivo no estádio o jogo contra o Paços e foi medonha a falta de disponibilidade dele para cumprir rapidamente com o que lhe era pedido. No entanto, quando cumpria.. Lol, nem há comparação possível com o slimani, que é, usando o jargão técnico, um calhau. Terrível em tudo o que não seja bola no mato.

Quanto ao lateral direito, muito expectante para ver esgaio. Uma das minhas apostas para esta época. Se bem que a outra era Iuri, e saiu completamente ao lado...

Anônimo disse...

E o Pizzi? Não vejo que aporte nada jogando no centro. Talvez um regresso às origens fosse mais rentável para o Benfica. Podia ser o "concorrente" do Gaitan.

Honoris disse...

Se o Pizzi for considerado para a ala, então acho que necessitam de um nº 8.

João Silva disse...

O Benfica precisa, sobretudo, de um treinador.

Ricardo disse...

Exacto. Na minha opinião já falta um n.º 8 nas condições actuais. Pizzi não tem a intensidade necessária. Aliás penso que seja um problema em comum com o Talisca, a falta de intensidade e de boa agressividade na recuperação de bola. O Brasileiro parece ainda menos talhado para essa função pelo já referido e porque fisicamente não tem poder de choque algum. Não entendo porque não passa pelo mesmo processo de ganho muscular que tiveram David Luiz e Di Maria por exemplo.

R.B. NorTør disse...

Honoris, sainda OJ e Gaitan não passam a ser precisos 2 extremos, ou o Carcela faz um dos lados para o novo fazer o outro? E o Guedes é definitivamente carta fora do baralho, ou só não dá a segurança que um candidato ao título pede?

Quanto ao 8, achas que não há margem de progressão para Cristante (até porque só quem vè os treinos pode responder a isso), quer a 6 - subindo o Samaris - quer mesmo como alternativa para 8?

Honoris disse...

R.B,

Sim a minha ideia seria o Carcela de um lado e um reforço do outro. Mas saindo um desses 2, é mais provável que o outro fique. Eu acho que o Guedes ainda não serve para titular de um candidato ao titulo mas pode muito bem fazer parte das opções.

Eu gosto do Cristante mas não faço ideia de quais são as ideias do Rui Vitória para ele. Acho estranho ter tão poucos minutos mas lá está, nós não vemos os treinos..

Lateral de Banco disse...

Sou daqueles que nao gosta nem um pouco de Ola Jonh. Acho que a falta de agressividade nunca o deixará ser um jogador para o Benfica. Mas mesmo considerando esta carta fora do baralho, parece-me que nao é necessário um extremo pois Carcela parece ter bastante qualidade.

Nuno disse...

Um Treinador para o Benfica precisa-se!

DM disse...

Honoris, o Benfica precisa tanto de um lateral esquerdo como de um lateral direito. E já agora um 8 de qualidade que não se chame Talisca. Em relação ao Sporting, não concordo que o Slimani seja "péssimo", mas está longe de ser perfeito. Olhando para os planteis dos 3 grandes, diria que é o Benfica quem precisa de mais reforços e o Porto quem está melhor nesse aspeto

neves1990 disse...

Completamente de acordo com Benfica e Sporting. Eliseu já no ano passado me pareceu o elemento mais fraco do onze mais utilizado do Benfica. Exttemo dependente das saidas é um must. Vitor Andradre não me parece solução, pelo menos para já e Carcela é curto. No Sporting, JP em pouco tempo fez com que me lembrasse do porquê de o querer fora do sporting aquando da sua primeira passagem, alem de mau em praticamente tudo o que faz, é um jogador burro. Para pl Slimani é igual ao que é. Às vezes nota-se que a cabeça está lá mas ter dois tijolos nos pés faz com que destrua mais de metade dos lances em que esta envolvido.

Quanto ao Porto, se o lateral esquerdo me parece indespensavel, substituir alex sandro nuca seria facil, mas tanto cissoko como jose angel nao oferecem nem um terço do que as oferecia em qualquer momento do jogo. Quanto ao criativo tenho mais duvidas, quem treina deve ter mais informações e conhecimento que nós, mas parece-me que com Rubem Neves, Evandro, Quintero se ainda estiver no plantel e Sergio Oliveira, a contratação de um médio criativo seja completamente necessaria

Mana azevedo disse...

Pergunto ao Honoris o seguinte:
Prefere um "cepo" com vontade de aprender, de ser bem melhor no modelo que é adotado pelo mister;
Ou prefere um "dotado" com pouca vontade de ajudar no modelo adotado /idealizado pelo mister;
Isto na "pele" de treinador e não na ótica de quem opina sem ter direito a decidir o melhor para o grupo.
Obrigado

Honoris disse...

Prefiro um evoluído tecnicamente e que tenha vontade

R.B. NorTør disse...

Vitor Andrade não é extremo. Depois do jogo com o Moreirense penso que pode bem ser o tal 8 a competir com Pizzi, isto se for para adoptar de novo o futebol jogado pelo chão. O Guedes pareceu-me razoável para a ala direita, mas o meu preferido pelos jogos anteriores ainda é o Ola John. Voltamos a falar melhor disto na terça.

A questão do cepo não se põe. O cepo não pode evoluir. Pode ter garra, pode ter querer, mas simplesmente não tem nada a trazer ao jogo senão. O truque está então em motivar o dotado. Os exemplos paradigmáticos desses dois casos chamam-se Talisca e Ola John.

© Domínio Táctico 2012 | Blogger Template by Enny Law - Ngetik Dot Com - Nulis