29 de out de 2015

Apenas ganhar não chega: O Bayern de Guardiola

Enquanto alguns treinadores procuram uma maneira de voltar a colocar a sua equipa a ganhar de forma consecutiva, Guardiola procura o milésimo caminho para o fazer. Apenas ganhar já não chega. Há que inovar, há que arranjar novos caminhos para chegar ao golo, para desorganizar e baralhar o adversário. Enquanto alguns treinadores deixam no banco os seus melhores jogadores porque estes "defendem" mal, Guardiola utiliza-os para massacrar os adversários, de todas as maneiras, por todos os lados (33 golos em 10 jornadas). Enquanto alguns treinadores caem no ridículo de afirmar que os jogadores X e Y sairam do 11 para a equipa ficar mais compacta a defender, Guardiola utiliza-os para ter a bola praticamente o jogo todo e com isso não permitir ao adversário criar perigo (4 golos sofridos em 10 jornadas). 

Inicio do lance do 3º golo
Mobilidade, dinâmica, trocas posicionais. Jogo entendido por todos, em todos os momentos. 4x4x2? 4x3x3? Umas vezes um, outras vezes outro. o importante é o portador da bola ter sempre soluções de passe em todas as direcções. 
Thiago baixa para organizar, Alaba desloca-se para ser opção de passe frontal
Lance resolvido de forma individual, mas sempre com a intenção de procurar o corredor central

Depois de uma tabela, com Alaba em zonas interiores

Lance do 3º golo
~















14 comentários:

Blessing disse...

O Bayern é só jogo directo!

Diogo Marques disse...

Guardiola enquanto treinador é fantástico e está sempre disposto a inovar e a procurar novas formas de atingir o objetivo. No entanto, ter jogadores de elevada qualidade, e dispostos a aprender, ajuda em muito o seu trabalho.

O alvo de estudo deste post foi claramente Alaba. Este jogador, para além de ser o melhor lateral esquerdo do mundo, possui a capacidade incomum de ocupar diversas posições com grande qualidade, tornando-o um jogador fantástico. Só assim Guardiola consegue obter este futebol espetacular (não desfazendo em nada a clara qualidade do treinador).

Honoris disse...

Nenhum treinador consegue que a equipa pratique um futebol de qualidade, sem ter qualidade para isso. Os comportamentos podem ser excelentes, mas se não exister quem execute com qualidade... A questão é que o futebol está cheio de jogadores muito bons, mas as equipas a jogar um futebol de qualidade são poucas

Diogo Marques disse...

Concordo perfeitamente com o que disse e acho que "os melhores equipamentos devem ser utilizados por aqueles que têm maior jeito para os usar". Havendo tão bons exemplos como Guardiola e, em menor escala, Paulo Sousa e Sarri; porque acha que existem tantos treinadores avessos a adotar melhores metodologia de jogo ? São estas assim tão complicadas de conceber e aplicar ou o orgulho nas suas ideias impede que tal se dê ?

RPedro disse...

Perguntado por quem não sabe: como é que o lateral sobe tanto no terreno e não deixa a defesa desprotegida? Se há perda de bola, consegue recuperar em velocidade sónica? Está programado que determinado jogador X ou Y vai compensar a falta? Nem é necessário haver um jogador para colmatar a falta, porque o tipo de jogo já obriga os adversários a acumularem-se do seu lado do campo?

Honoris disse...

O motivo que leva os treinadores a adotar outras ideias não faço ideia. Uns confiam cegamente no que fazem. Outros talvez tenham dificuldade em operacionalizar, e outros preferem dedicar-se à poesia «Os grandes navegadores não são os que guiam os maiores navios aos maiores destinos; são os que passam as grandes tempestades»

Blessing disse...

Lolololololol muito bom. Poesia. Ditados populares para outros

Honoris disse...

RPedro, a transição defensiva do Bayern é do melhor que há. Após a perda da bola, são sempre muito agressivos para a recuperar, colocam sempre muitos jogadores na zona da bola, tornando muito dificil para o adversário sair da zona de pressão com a bola controlada. Não está programado que seja o jogar X ou Y a compensar nada. Depende da zona onde a bola é perdida, e de quem são os jogadores mais proximos daquela zona.

Cantinho do Morais disse...

"O alvo de estudo deste post foi claramente Alaba. Este jogador, para além de ser o melhor lateral esquerdo do mundo, possui a capacidade incomum de ocupar diversas posições com grande qualidade, tornando-o um jogador fantástico. Só assim Guardiola consegue obter este futebol espetacular (não desfazendo em nada a clara qualidade do treinador)."

Diogo Marques,

Alaba é hoje o que era há 3 épocas atrás? Há 2 épocas atrás? Há 1 época atrás?
A sua franca evolução surge de forma natural, por ser autodidacta?
É hoje o melhor do Mundo porque é treinado pelo melhor do Mundo. Assim como Boateng, Muller, Thiago e Lewandowski são dos melhores do Mundo na posição onde jogam.
E isso não é por acaso. E não eram dos melhores do Mundo (eram bons, mas não dos melhores) antes de terem um treinador que extrai deles o que eles próprios desconheciam ter.

Quando hoje se vê um Rafinha totalmente confortável a jogar por um Bayern, só me lembro do Puyol a jogar a defesa-direito no Bernabeu, controlando a bola, jogando, criando jogo como se um Lahm ou Dani Alves se tratasse.

Há 3 anos atrás, poucos titulares do Bayern seriam titulares num Barcelona, Real, City, Chelsea. Agora...

Pensava que já se tinha passado o tempo de achar que só os jogadores é que fazem uma equipa. Todos os dias recebemos provas do contrário. Ainda no domingo à tarde isso foi possível de observar.

Diogo Laranjeira disse...

Acabamos por fazer um post semelhante. Espero que seja bom sinal

Um abraço

Gonçalo Matos disse...

Assim de repente, conhecem algum jogador de futebol mais inteligente que o Alaba? Ele domina todos os fundamentos em todas as posições do campo. É sobre humano...

Blog de Portugal disse...

Gonçalo, assim de repente digo-te um fácil: Messi. Mas talvez esteja a fazer batota...

Esse lateral-esquerdo que mostraram não jogava cá em Portugal. O maluco nunca está na sua posição, não deve perceber o que significa lateral-esquerdo!


Mais a sério, alguém viu o jogo com o Frankfurt? Que jogaço por parte das duas equipas, mas especialmente do Bayern!

Gonçalo Matos disse...

Blog de Portugal,
O Messi não conta.. Esse é o extra terrestre!
Mas eu mesmo assim, acho que tão a um nível semelhante. O Messi faz diferente tb porque tem Características que permitam que o faça

Blog de Portugal disse...

Gonçalo, eu sabia que era batota dizer Messi xD!

Mas penso que existem outros jogadores ao mesmo nível, embora seja um grupo estreito. E lá está, cada um com a sua especificidade de decisão, digamos assim, pelas suas caraterísticas e funções, mas respeitando os princípios específicos do jogo e outros aspetos importantes no jogo.

Penso, por exemplo, em Lahm, Hummels, Iniesta, Modric e mais alguns.

Mas pode ser algo controverso dizer outros nomes, mas podem ter a mesma qualidade de tomada de decisão, mesmo errando nela.
Pretendo dizer, por exemplo, um Douglas Costa. Provavelmente ninguém o diria, mas o facto de ir tanto em 1vs1 ou até 1vs2 (e aqui já se pode argumentar qual a sua decisão em função de onde está a cobertura defensiva adversária) pode ser uma boa decisão, dado que vai falhar várias vezes, mas quando passar vai quase sempre criar desequilíbrios e assim aproximar a sua equipa do sucesso (golo).

Que achas?

© Domínio Táctico 2012 | Blogger Template by Enny Law - Ngetik Dot Com - Nulis