18 de out de 2015

Mourinho explica ausência de Hazard do onze: «Estávamos a sofrer muitos golos»

Quem o viu e quem o vê. De um treinador à frente de todos os outros para um treinador incapaz de perceber o que quer que seja. A explicação para a ausência de Hazard no 11 inicial é mais uma prova disso.
«Deixei Hazard de fora porque estávamos a conceder muitos golos. Precisamos de maior estabilidade e esforço para conseguir que a equipa se torne mais sólida»
Mourinho chegou a uma altura da sua carreira em que acha que deixar o melhor jogador de fora é o melhor para a sua equipa. Chegou a uma altura em que considera que a sua equipa defende melhor apenas porque troca um extremo por outro. Chegou a uma altura em que tudo o que diz é um autêntico atentado ao futebol moderno, futebol esse que teve em Mourinho a sua principal figura, há uns anos atrás.

Os comportamentos ofensivos já eram banais, e agora, nem defensivamente o Chelsea consegue apresentar algo de qualidade. Uma equipa sempre à espera do erro do adversário, numa zona incrivelmente passiva. Uma organização defensiva que por vezes mais parece um concurso de dança de tantos pares que há. Uma distância tão grande entre sectores que dá a ideia que os defesas não gostam dos médios, e os médios não gostam dos avançados. 

Como é que o Chelsea pode melhorar colectivamente se nem o próprio treinador tem noção das debilidades colectivas de sua equipa? Como é que o Chelsea pode melhorar a sua qualidade de jogo se para o seu treinador, tudo são erros individuais? O Chelsea neste momento é uma equipa mediana em todos os momentos do jogo, e o grande culpado não é o Hazard, nem o Matic nem nenhum dos vários jogadores culpabilizados jogo após jogo. O maior culpado é mesmo o seu treinador. 

10 comentários:

elpipiRomagnoli disse...

Boa tarde.
Esta eu tenho de comentar. Honoris, o falso profeta. Tu percebes de tudo, os outros é que são burros, basicamente. O que o mourinho mostrou ao tirar o melhor jogador do 11, foi uma grande coragem. Muitos treinadores não o faziam. Claro, para ti é uma estupidez porque tirar o melhor jogador é quase um crime, mesmo quando o mesmo esteja uns furos abaixo do normal. Mas continua com as tuas analises que eu estou a gostar. "e o grande culpado não é o Hazard, nem o Matic nem nenhum dos vários jogadores culpabilizados jogo após jogo. O maior culpado é mesmo o seu treinador." Quando não se sabe dançar, diz-se que a culpa é do piso. Neste caso, do treinador. Até amanhã

Honoris disse...

" O que o mourinho mostrou ao tirar o melhor jogador do 11, foi uma grande coragem. Muitos treinadores não o faziam. Claro, para ti é uma estupidez porque tirar o melhor jogador é quase um crime, mesmo quando o mesmo esteja uns furos abaixo do normal"

O que eu critico não é tirar o Hazard mas sim as razões pelas quais o tira. Obviamente que o Hazard está uns furos abaixo (muita culpa para o modelo de jogo, ou seja, para Mourinho) mas não é por ele que a equipa defende mal e sofre mais golos. Se quiseres mostro-te os golos todos que o Chelsea já sofreu este ano, e vês qual foi a culpa do Hazard nos mesmos.

"O maior culpado é mesmo o seu treinador." Quando não se sabe dançar, diz-se que a culpa é do piso. Neste caso, do treinador."

Achas mais natural a culpa ser de 11 jogadores do que do treinador? Achas normal estarem todos num momento mau de forma? Se não sabes diferenciar erros individuais de erros colectivos, a culpa não é minha. Sim o maior culpado é mesmo o Mourinho porque os comportamentos colectivos não estão a potenciar o super plantel que tem.

Carlos Mota disse...

a partir do momento que ele disse que "quem nao joga em contra-ataque é burro", está tudo dito

R.B. NorTør disse...

Caramba... Quantos jogos é que viste do Chelsea Romagnoli, e quais, para eu tentar perceber o teu comentário? É que não é preciso ser-se o Honoris para ver aquilo que ele diz, basta ver um jogo do Chelsea. Só que com tanto bom futebol por aí, o Chelsea neste momento ocupa o lugar de "não vale a pena perder tempo com isso". Será culpa dos jogadores?

Filipe disse...

Mourinho foi a maior surpresa no futebol mundial, e agora é a maior desilusão. Pior que ficar estagnado, é mesmo regredir. E é inacreditável o quanto regrediu Mourinho. Falando mais do Chelsea, está no top 5 dos plantéis a nível mundial (com Real, Barça, Bayern e City) e o futebol que apresenta é do mais enfadonho que tenho visto. Zero ideias. É, de facto, inexplicável como alguém regride tanto.

Gostava de fazer uma nota relativamente ao jogo de hoje do Nápoles-Fiorentina. A qualidade de processos da Fiorentina é incrivel. O golo é a prova disso, depois de várias tentativas de colocar o passe interior entre-linhas, este acaba por entrar e o desiquilíbrio criou-se: resultado foi o golo. É pena que a qualidade individual nao esteja ao nível de um candidato ao título, e isso notou-se nos vários passes/receções falhadas (sem falhar nos erros defensivos individuais). De qualquer forma, há uma ideia bem enraizada que não é traída, ninguém dá o pontapé na frente! Sempre com qualidade!

Anônimo disse...

O Romagnoli deve ser como uns amigos meus que no inicio desta epoca falamos de treinadores e eu dizia que português não trocava JJ por nenhum outro e eles portitas doentes perguntaram logo nem pelo Mourinho e eu sim por nenhum não imaginam o que me "chamaram" o que é certo é que passado uma semanas então depois do porto x chelsea todos eles acabaram por concordar comigo. Eu sou fã de Mourinho mas não deste do outro que se perdeu lá para os lados de Italia. Mourinho só consegue ter algum sucesso em Inglaterra em que só agora chegou um verdadeiro treinador (klopp) o resto é ver quem é pior pelo menos dos principais clubes.
Pedro

RPedro disse...

O que passou com o Mourinho? Os antigos sucessos foram um acaso, ou simplesmente achou que não conseguia (ou que não valia a pena) manter-se mais no topo?

R.B. NorTør disse...

Cada um terá as suas interpretações, e face à natureza do blog serão bem mais sustentadas do que a minha. Eu para mim nem foi tanto o futebol italiano foi mais aquela manita que ele levou em Barcelona que o mudou e a obsessão em ganhar aliado ao estatuto de não ser a estrela maior da companhia em Madrid, que criaram nele a «necessidade» de se isolar do mundo e continuar a ser o maior dentro da sua bolha.

Quando alguém lhe rebentar a bolha, pode ser que volte a reaprender o futebol. Se calhar uma temporada num clube sem grandes aspirações até era capaz de lhe fazer bem...

Gonçalo Matos disse...

No dia em que tirar os melhores jogadores for sinal de coragem, deixo de ver futebol.
E se possível, apanho o foguetão do Pepe Mel, do Guardiola, do Klopp, do Laudrup, do Tuchel, do Paulo Sousa, do Sarri, do Pochettino e outros e vamos todos para um planeta novo.
Aquele onde um Romagnoli possa jogar, apesar de "não saber defender", não bater na querida e não correr muito.

RPedro disse...

Se calhar os responsáveis da página devem ter mais do que fazer, mas seria muito interessante haver um artigo a comparar o Mourinho do Antes e o Mourinho do Agora (como fizeram para o Nápoles - Fiorentina) para termos melhor a noção da grande diferença que parece haver. Para quem não percebe nada do futebol (eu, e muitos outros) então, ia ser muito esclarecedor.

© Domínio Táctico 2012 | Blogger Template by Enny Law - Ngetik Dot Com - Nulis