19 de set de 2016

O que é ter um lateral a atacar com qualidade? Grimaldo responde (e não, não é ir à linha cruzar)

No processo ofensivo, de longe o melhor lateral em Portugal. Aquele com mais inteligência para perceber o que o jogo pede a cada momento e com mais qualidade técnica para executar o que idealiza. Seja na construção seja na criação, o que Grimaldo dá, é aquilo que um lateral de qualidade deve dar. 

Procura do apoio frontal para sair de forma apoiada. Passa e movimenta-se para ser opção. Com espaço para conduzir, é isso que faz. Com qualidade e sempre em direção ao corredor central.
Ir em direção à linha e despejar na área ou conduzir para dentro e combinar com o colega? Grimaldo demonstra. Qualidade e mais qualidade.
Qualidade técnica, inteligência na maneira como usa o movimento corporal para desequilibrar o adversário. 

Isto é ser um lateral de qualidade em termos ofensivos. É ter qualidade para oferecer à equipa a melhor solução em função do que o contexto pede. É ter a qualidade técnica para ser mais do que ir à linha cruzar. 

12 de set de 2016

O Nápoles de Sarri & Milik

O Nápoles de Sarri. A prova de que quando um treinador é muito competente, a sua equipa pode ser forte em todos os momentos do jogo. Se defensivamente roçam a perfeição, ofensivamente são das mais entusiasmantes da Europa, pela maneira como exploraram o corredor central e os apoios frontais para criar. 

Milik. Menos forte a explorar a profundidade quando comparado com Higuain, mas mais forte no apoio frontal. Se é verdade que em certos momentos do jogo, o movimento na profundidade por parte do avançado pode ser muito benéfico, o facto de apresentar mais qualidade quando baixa uns metros revela-se ainda mais essencial, uma vez que traz mais qualidade ao processo ofensivo do Nápoles, que como disse a cima, passa muito pela exploração dos apoios frontais no corredor central.



© Domínio Táctico 2012 | Blogger Template by Enny Law - Ngetik Dot Com - Nulis