28 de dez de 2016

Filipe Chaby

Não há desporto mais apaixonante que o futebol. Mas também não há desporto onde o desperdicio de talento seja tão grande como no futebol. E a justificação para o não aproveitamento de jogadores talentosos anda sempre à volta do mesmo: "falta-lhe intensidade", "são pequenos", "não defendem", "não aguentam o choque" e mais um conjunto de imbecilidades que nos fazem questionar de que desporto estaremos a falar. 

Um dos maiores exemplos do que estou a falar é Filipe Chaby. É incrível como aos 23 anos anda pela 2ª divisão, sem ter tido oportunidades na principal escalão do futebol português. Os vídeos que se seguem são apenas pequenos exemplos daquilo que Chaby é capaz de fazer em campo. 



Qualidade técnica, inteligência, conhecimento do jogo, criatividade. Filipe Chaby é um dos médios portugueses mais geniais. A inteligência com que temporiza permite-nos perceber perante que tipo de jogador estamos. Sabe na perfeição aquilo que cada lance pede. Seja um passe simples para o lado ou para trás, seja um passe vertical que tira vários adversários do lance ou uma variação do centro de jogo, Chaby decide sempre pelo que aproxima mais a equipa do sucesso. 

Tanto futebol que Filipe Chaby tem nos seus pés e principalmente na sua cabeça. Porque é que isto não chega para jogar numa primeira divisão, num clube com maiores ambições? 

5 comentários:

AC1906 disse...

5 Estrelas!

Força Chaby.

JMF disse...

Acho piada a estes génios do treino para quem as equipas se formavam com 11 criativos com bom toque de bola, sem necessidade de jogadores com "altura", "capacidades defensivas", intensidade, e "outras imbecilidades" não têm importância alguma (daí o desprezo por grandes jogadores como Adrien ou Slimani, por exemplo)...

"Porque é que isto não chega para jogar numa primeira divisão, num clube com maiores ambições?"

Simples: porque o Chaby tem uma estrutura física muito frágil, e tem sofrido lesões graves, e sem um corpo saudável nem sequer se consegue entrar em campo, quanto mais jogar ao mais alto nível...

Mana azevedo disse...

Muita qualidade deste jovem jogador, tenho receio da nossa saúde financeira actual!!!

Leão de Alvalade disse...

Parabéns! Até eu que percebo menos disto faço estas perguntas.

vasco pereira disse...

Curioso que as melhores equipas da história não eram 11 criativos sem grande garra e físico mas andava lá perto. E apesar de serem equipas tendencialmente mais ofensivas nao descuravam a organização e disciplina defensiva. O Barcelona de Guardiola, talvez a melhor equipa de sempre, tinha mais de metade da equipa com 1,70 metros ou menos e sem grande físico, mas para além de técnicos e criativos pensavam o jogo em equipa e tomavam decisões melhor que qualquer outro "bicho" de 1,90 metros. As fabulosas equipas de Cruyff, inspiração para esse Barcelona, a mesma coisa. Será que o melhor é realmente abdicar da inteligência, criatividade e também organização táctica para ter mais garra, físico e intensidade, ou será preferível o contrário?? Abraço

© Domínio Táctico 2012 | Blogger Template by Enny Law - Ngetik Dot Com - Nulis