6 de mar de 2017

Sporting vs Vitória: JJ, Palhinha, Geraldes e a importância de ter a bola


«A entrada do Palhinha era para parar o coração do V. Guimarães. É verdade que melhorámos defensivamente, mas não melhorámos com a bola. O William já estava cansado, depois de ter feito uma primeira parte excelente com bola e sem bola. O Palhinha é um jogador mais defensivo, mas não tem uma saída tão forte. Tivemos de descer mais e de recuar, acabando por não conseguirmos segurar a vantagem que tínhamos.»
As frases são de Jorge Jesus, na sua análise ao que correu mal na 2ª parte do jogo do Sporting vs Vitória. Começo por dizer que me parecem afirmações que acabam por se contradizer. JJ admite que o Sporting não melhorou com bola, aquando da entrada de Palhinha, e depois refere que Palhinha não tem uma saída tão forte, referindo-se obviamente à qualidade que o jovem médio defensivo oferece na fase de construção. Ou seja, JJ sabe que Palhinha é fraco com bola, mas esperava que a equipa melhorasse com bola depois da entrada dele em campo? Sinceramente não percebo. 

Através das suas afirmações, JJ dá a entender que o facto do Sporting não ter conseguido ter bola, obrigou a equipa a recuar mais e com isso permitiu ao adversário chegar com mais perigo à baliza do Sporting. Concordo totalmente. Mas então porque é que JJ não tinha no banco um médio com mais qualidade com bola? Alguém que sabe perfeitamente gerir o ritmo do jogo? Alguém que sabe quando deve guardar a bola para a equipa se organizar ou quando deve soltar logo para a transição rápida?

E é aqui que entra Francisco Geraldes. Obviamente que ninguém sabe qual seria o resultado final se em vez de Palhinha tivesse entrado Geraldes mas uma coisa sabemos: Com bola, o Sporting ia ser muito mais capaz. Com bola, o Sporting ia circular com mais qualidade. Com bola, e é aqui que me parece importante focar bastante atenção, o Sporting ia evitar que o adversário criasse perigo. Há uma bola em campo, e se é o Sporting que a tem, o adversário não cria perigo. E sendo o Sporting a equipa com mais qualidade individual quer em campo quer no banco, não me parece de todo difícil que fossem capazes de gerir o jogo com bola, não deixando assim que o Vitória os "empurrasse" para trás.




4 comentários:

Vítor Cruz disse...

Absolutamente claro, caro Watson. Absolutamente claro. Será que Jesus não viu o que todos viram de Geraldes no Moreirense?. Estava distraído...ou Geraldes não é uma decisão sua? Bryan Ruiz é, percebe-se...

JG disse...

A análise está muito correcta, mas há um pequeno problema: Francisco Geraldes não conta para JJ. Cono outros, que podíamos estar aqui a listar.

RS disse...

Quanto mais a malta quiser o geraldes, menos ele vai jogar. JJ vintage

Tiago Stuve Figueiredo disse...

JJ no seu melhor. Se não quer o Geraldes (como não quis o Bernardo Silva) por favor que mande o rapaz para o dragão!

© Domínio Táctico 2012 | Blogger Template by Enny Law - Ngetik Dot Com - Nulis