19 de mai de 2017

Xabi Alonso & Philipp Lahm: os destruidores de mitos


O maior elogio que se pode fazer à carreira de Xabi Alonso e Philipp Lahm é que graças a eles, foi possível, pelo menos para algumas pessoas, perceber que há preconceitos relativamente ao futebol que não fazem sentido absolutamente nenhum. Mostraram ao longo da sua carreira, que independentemente da posição ocupada em campo, o mais importante, aquilo que diferencia os bons dos excelentes, será sempre a inteligência. Tudo o que faziam em campo era com um objetivo. Nada era feito ao acaso porque ambos tinham um tremendo conhecimento do jogo, sabendo assim sempre o que fazer em cada momento. 

"ah e tal, mas se joga a médio defensivo tem que ser muito forte fisicamente ou então isto e aquilo e não sei mais o quê"

"ah e tal, mas se joga a lateral tem que ser muito rápido ou depois não chega a tempo de cruzar e aquilo que tal e mais não sei o quê"

Embora muita gente ainda continue a pensar assim, de certeza que muitos foram influenciados a mudar de opinião graças ao que Alonso e Lahm mostraram ao longo destes anos

Muito obrigado!




1 comentários:

Cantinho do Morais disse...

"independentemente da posição ocupada em campo, o mais importante, aquilo que diferencia os bons dos excelentes, será sempre a inteligência."

"ah e tal, mas se joga a médio defensivo tem que ser muito forte fisicamente ou então isto e aquilo e não sei mais o quê"


Não quero comparar ninguém a estes excelentes jogadores, mas só quero dar um exemplo de um jogador muito mal amado e que fez excelentes jogos a 6 (onde eu mais o gostei de ver jogar): André Martins (pelo Sporting, na altura em que Sá Pinto substituiu Domingos - o jogo com o Metalist na Ucrânia é brutal...)

Ontem, em Alvalade, ao ver Palhinha ou Adrien a iniciar o jogo do Sporting, só perguntei: Se não havia William, porquê que JJ não colocou, ali, o Geraldes?

um abraço e continuação de um bom trabalho

© Domínio Táctico 2012 | Blogger Template by Enny Law - Ngetik Dot Com - Nulis